Soluções técnicas em engenharia elétrica e telecomunicações

Todos os artigos

Artigos

A Luz

 

A admiração do homem pelo fogo é tão primitiva e antiga quanto se possa imaginar, a memória ancestral que até hoje nos acompanha atrai-nos para locais claros e aconchegantes.
Na pré-história, os homens das cavernas tinham a concepção de local claro e aconchegante a noite sua caverna iluminada e aquecida pelo fogo, onde se refugiavam dos perigos noturnos, será que hoje temos em nossos lares algumas referências dessas cavernas que ajudam a nos acolher?
Imagine como seria o ambiente de uma ca
verna há milhares de anos atrás: paredes escuras ( pedra e terra ) chão dos mesmos materiais ou ainda forrado de troncos e folhas, pouquíssima luz mantida as custas de tochas ou fogueira. Hoje em dia temos casas com piso de madeira, pedras ou ainda de procelas (pisos feitos de materiais argilosos), nossas paredes são pintadas ou revestidas de pedras, nossa iluminação é composta de vários pontos, no entanto, nos sentimos mais relaxados com pouca luz e de cor amarelada, como a de uma chama, em um jantar à luz de velas o clima esquenta ainda mais, em muitos lares encontramos também a lareira, que traz a fogueira para dentro de casa.

Acima, indiquei alguns fatores da memória genética que devem ser levados em conta em um projeto de iluminação, no entanto, existem os fatores fisiológicos, como por exemplo, quando estamos na praia por volta das 10:00h sentimos animação e disposição extraordinárias, ficamos inclusive agitados, se estamos em um ambiente com a iluminação semelhante tendemos a ter os mesmos efeitos.
Ao pôr do sol, nos sentimos nostálgicos e propícios ao sono pela cor alaranjada que nos indica o anoitecer e remete a hora de dormir.

Partindo desse princípio de raciocínio, podemos assimilar o tamanho da importância de uma iluminação bem concebida.
Deixando um pouco de lado os conceitos acima citados, devemos nos lembrar sempre de ousar, dar asas à imaginação, e acima de tudo conhecer seu cliente, pois, só assim seu projeto de iluminação será prefeito.
Como referência, da qual não podemos fugir, existe a NBR 5413, que estipula os níveis mínimos e máximos de luminância de interiores. É preciso sempre cumprir a norma e só depois disso partimos para a parte decorativa que deve sempre ser suplementar à iluminação técnica definida na norma supra citada. Um ponto importantíssimo em todos os projetos de iluminação é o controle da luz.

Tudo que enxergamos é através da reflexão ou deflexão da luz nas superfícies dos materiais. Que em suas diversas composições são capazes de absorver as partes do espectro luminoso diferentes da cor que vemos, partindo desse principio, o preto absorve todas as faixas do espectro e o branco não absorve nenhuma.
Para compreendermos melhor isso, devemos lembrar que enxergamos as faixas do espectro luminoso compreendidas entre o ultra violeta e o infra vermelho.

Referências normativas: NBR 5410, NBR 5413, NBR 5382, NBR 9370, NBR 8837, NBR 10898, e NBR 5101.

Fabrício Mendonça
Eletrotécnico
CREA-RJ 154531

Desde 2006

Recomende:    Twitter   Facebook   Email

© 2015 Fabrício Mendonça Eletrotécnico.